quinta-feira, 1 de abril de 2010

Chamados para Amar...


 Uma das definições mais perfeitas e lindas na minha opinião do que seja amor está em 1 Coríntios 13:

  "Eu poderia falar todas as línguas que são faladas na terra e até no céu, mas
  se não tivesse amor, as minhas palavras seriam como o som de um gongo
  ou como o barulho de um sino.
   Poderia ter o dom de anunciar mensagens de Deus, ter todo o conhecimento,
  entender todos os segredos e ter tanta fé, que até poderia tirar as mntanhas de
  lugar, mas, se não tivesse amor, eu não seria nada.
   Poderia dar tudo o que tenho e até mesmo entregar meu corpo para ser queimado,
  mas se não tivesse amor, isso não me adiantaria nada.
   Quem ama é paciente e bondoso. Quem ama não é ciumento, nem orgulhoso,
  nem vaidoso. Quem ama não é grosseiro nem egoísta; não fica irritado, nem guarda
  mágoas. Quem ama não fica alegre quando alguém faz uma coisa errada, mas se
  alegra quando alguém faz o que é certo. Quem ama nunca desiste, porém suporta
  tudo com fé, esperança e paciência.
   O amor é eterno. Existem mensagens espirituias, porém elas durarão pouco.
  Existe o dom de falar em línguas estranhas, mas acabará logo. Existe o conhecimento
  mas também terminará. Pois os nossos dons de conhecimento e as nossas mensagens
  espirituais são imperfeitos...
   Portanto, agora existem estas três coisas: a fé, a esperança e o amor.
   Porém a maior delas é o AMOR."

 Acredito que toda a lei de Cristo se resume nessa palavrinha "amor". E a maior prova de amor, e o maior exemplo de amor é o de Jesus Cristo. Lucas 10: 25-37 diz que um Mestre da Lei querendo encontrar alguma prova contra Jesus, perguntou: "Mestre, o que devo fazer para conseguir a vida eterna?"
E Jesus com toda a sua sabedoria e humildade deixa claro que é através do "Amor". Jesus então lhe conta uma parabóla sobre o bom samaritano.
 Ele conta que havia um homem que estava descendo de Jerusalém para Jericó, e no caminho foi assaltado e ferido. Sem roupa e quase morto estava jogado naquele caminho. Um sacerdote passa por ele mas não o ajuda, passa para o outro lado da estrada ao ver o homem. Um levita passa logo após olha, mas não dá muita atenção. Mas então um samaritano que estava em viagem, quando vê aquele homem ali, se comove de compaixão e piedade. Então chegou perto, limpou seus ferimentos, o colocou no seu próprio animal e o levou para uma pensão. Pagou ao dono da pensão para que cuidasse daquele homem.
 Naquela época os judeus e os samaritanos se odiavam, eram inimigos. Mas mesmo assim aquele samaritano não se importou se aquele homem caído no chão era um inimigo. Ele escolheu o ajudar, ele escolheu cuidar, ele escolheu o amar. Para aquele sacerdote e levita, aquele homem era só um problema, afinal eles poderiam se "contaminar" (Sendo que o que contamina o homem é o pecado). Mas para aquele samaritano aquele homem caído era alguém que precisava de ajuda, de cuidado e amor.
 Diante desse texto lindo, entro em um ponto "Fomos chamados para amar". O amor não é um sentimento, é uma decisão, uma escolha. Aquele samaritano não sentiu amar e cuidar, ele decidiu e escolheu cuidar dele, mesmo que isso gerasse problemas para ele depois. Não temos que esperar sentir para amar e sim temos a obrigação de decidir amar. O adorador deve expressar esse amor, não é só ter um ministério ou um talento. É amar, é cuidar, é gerar filhos espirituais. O amor deve acontecer independente do que estou sentindo. E amar não é aturar.
 João 3:16 diz que "Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o seu único filho, para que todo aquele que nele crê não morra, mas tenha a vida eterna. Deus escolheu, decidiu doar o seu filho. Pois ele sabia muito bem o que estava fazendo. Escolheu amar a humanidade. Amar é doar-se por alguém. Não é um sentimento, não é sentir. Porque os sentimentos não são algo que eu tenho controle. Quando sinto uma dor de cabeça eu não tenho o controle sobre ela, vai continuar doendo contra a minha vontade. Até que uma hora ou outra vai parar. Eu não decido agora vou sentir uma dor de cabeça. Mas eu decido agora vou me doar pela vida de alguém, vou amar aquela pessoa e ajudá-la no que for preciso como fez o samaritano. O amor deve acontecer independente dos meus sentimentos, é a minha decisão.
 Jesus fez essa decisão de amar, nós não eramos dignos de que ele morresse por nós, mas mesmo assim ele escolheu e se doou. E para encerrar Mateus 25: 31-46, diz que todos nós prestaremos contas diante de Deus, das pessoas que ajudamos, que amamos ou deixamos de amar. "Em verdade vós digo que, quando o fizestes a um destes pequeninos irmãos, a mim (Jesus) o fizestes." (v.40)
 A sua missão é amar e cuidar. O seu chamado é amar. A sua obrigação é amar. Amar todos aqueles que não conhecem Jesus, amar aqueles que estão sofrendo, amar, amar, amar... Então faça essa decisão e ame independente de quem seja. E que Deus te guie...

Lorena Ingrid

Um comentário:

  1. È Lorena verdadeiramente
    necessitamos de amor e precisamos amar,e isso se torna difícil porque as pessoas querem enteder o amor para depois segui-lo incondicionalmente. Quando na verdade esse conhecimento no momento é inalcançável...
    Os pensamentos Dele não são os nossos, mas ainda assim quero pensar e agir como Ele ( Filho de Deus), ainda assim não desistirei... vou seguir em conhecê-lo (OS 6:3).

    --
    "Você pode até viver "BEM"sem Jesus,
    mas vai ser ...
    horrível morrer sem Ele"

    Visite guerreiro_daluz.uniblog.com.br

    ResponderExcluir

Amados deixem aqui seus comentários... e em breve estarei respondendo a todos!!